sábado, junho 04, 2005

Descoberto gene da orientação sexual

Sinceramente a humanidade está realmente perdida...de vez!!! Temos pessoas a morrer com Cancer,HIV,Ebola e temos gajos a procura do Gene da orientação sexual em Mosquitos?Já tou como um gajo que comentou a noticia...Comparar um mosquito abichanado com um homen abichanado? a única coisa semelhante é o termo "Abichanado".Sinceramente...!!! Passo a transcrever a noticia.
........................................................................................................................
........................................................................................................................
O debate sobre a orientação sexual continua aberto entre os que defendem a origem biológica e os que acham que a vertente social tem mais influência. Mas a teoria de que os genes comandam as tendências sexuais ganhou mais força após uma experiência realizada na Áustria. Tudo graças a um mosquito, no qual foi detectado um único gene que, aparentemente, controla todo o processo.
Convencidos de que era possível manipular geneticamente a orientação sexual, investigadores da Academia das Ciências da Áustria resolveram testar a sua teoria no mosquito ‘Drosophila melanogaster’. Bingo! Bastou mexer num único gene para transformar mosquitos machos em verdadeiras ‘libelinhas’. Manipulando o mesmo gene em fêmeas da espécie, obtiveram o fenómeno da lesbianização das ‘insectas’. O estudo foi publicado na última edição da revista norte-americana ‘Cell’.“Descobrimos que um único gene determina nesses mosquitos todos os aspectos da orientação e do comportamento sexuais”, declarou Barry Dickson, perito em genética das moscas de origem australiana. O cientista do Instituto de Biotecnologia Molecular de Viena conduziu o estudo em parceria com Ebru Demir, autora de uma tese sobre a matéria.
MOSQUITOS 'QUASE' MACHOS
Pode parecer estranho que um estudo que só foi realizado sobre mosquitos tenha uma aplicação tão evidente sobre os seres humanos, mas os cientistas sublinham que o ‘Drosophila melanogaster’ tem um genoma muito semelhante ao humano. Não é à toa que é um dos animais mais utilizados em pesquisas biológicas do género. São assim como uma espécie de ratinhos de laboratório com asas.Por isso, os cientistas crêem ter descoberto a chave da explicação dos comportamentos sexuais. O gene em causa, de acordo com os investigadores, existe também nos humanos em duas versões – a masculina e a feminina – sendo que a mudança de versão cria alterações radicais de comportamento sexual, independentemente do sexo, que por sua vez geram uma reorientação total na distribuição dos papéis sociais.
'SOLTAR A BORBOLETA'
Explicando por outras palavras (com recurso ao que foi observado na experiência realizada): os machos que tiveram o tal gene manipulado ‘soltaram a borboleta’, por assim dizer, e começaram a cortejar outros machos, que não devem ter achado grande piada à brincadeira. As fêmeas de gene trocado, por sua vez, abandonaram o seu comportamento passivo habitual, e começaram a tentar acasalar com outras fêmeas, que é como quem diz, transformaram-se em autênticos zangões da mosquitada, só lhes faltando mesmo o ‘ferrão’.
EXPERIÊNCIA TAMBÉM CONTA
Em matéria de orientação sexual, a predisposição genética pode explicar alguma coisa, mas nem tanto assim, segundo José Pacheco, dos serviços de psicoterapia comportamental do Hospital Júlio de Matos. “A parte social e sobretudo as experiências sexuais são, sem dúvida, mais responsáveis pela orientação sexual das pessoas”, considera o sexólogo, para quem “nunca foram encontrados dados significativos” que indiquem que a homossexualidade tenha origem biológica.
Correio da manha 2005-06-04

1 comentários:

Tiagão disse...

Eu fico preocupado é com aquilo que tu andas a ler, isso sim!